Home Notícias Debate Fórum Social será preparativo para Rio + 20

Mídias Sociais

Facebook Twitter RSS Feed 

Newsflash

Brasil e UE farão reunião técnica em outubro

A presidente Dilma Rousseff deu um empurrão nas negociações de livre comércio entre o Brasil e a União Europeia, em uma reunião de cerca de duas horas com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso. Ambos estão em Nova York para participar da assembleia anual das Nações Unidas, que será aberta hoje.

Leia mais...
Follow us on Twitter

Quem está on-line

Nós temos 28 visitantes online
Banner
Banner
Fórum Social será preparativo para Rio + 20 PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Leal   
Seg, 23 de Janeiro de 2012 11:22

O Fórum Social Mundial Temático 2012 começa amanhã, no Rio Grande do Sul, com a expectativa dos movimentos sociais de transformá-lo em um debate preparatório sobre a agenda da sociedade civil para a Rio+20. Até domingo, ativistas pretendem lançar as bases do que querem ver discutido na Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável (o nome formal da Rio+20), a ser realizada em junho no Rio de Janeiro.

A "Rio+20 dos Povos" é um dos temas mais presentes no cronograma de debates do Fórum Social deste ano e remete à Cúpula dos Povos, o grande evento de militantes ambientais, agricultores, grupos de mulheres, jovens e negros, comunidades indígenas e sindicatos que ocorrerá no Rio, em paralelo ao evento oficial dos governos.

Além do destaque ao debate ambiental, esta edição do Fórum Social discutirá a "crise capitalista" e a " justiça social". Os encontros serão em Porto Alegre e em Canoas, São Leopoldo e Novo Hamburgo, na região metropolitana.

A abertura do fórum será feita por José Graziano da Silva, que assumiu a diretoria-geral da FAO, Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura.

Os temas dos debates do Fórum Social são variados. Entre eles estão segurança alimentar - assunto que será abordado por Graziano - desenvolvimento sustentável, mudanças climáticas, movimento sindical, pré-sal, direitos autorais na era digital, samba e hip hop sem fronteiras. Está previsto o lançamento do livro "Ao pé do muro", do italiano Cesare Battisti e o lançamento regional de "A privataria tucana", de Amaury Ribeiro Jr.

A presidente Dilma Rousseff participará do evento "Diálogos entre sociedade civil e governos", no ginásio Gigantinho, na quinta-feira, ao lado do presidente do Uruguai, José Mujica. A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, foram convidados, mas não devem comparecer.

Será a estreia de Dilma no Fórum Social como presidente e uma forma de a petista aproximar-se dos movimentos sociais. Além de Dilma, o governo deve enviar nove ministros: Gilberto Carvalho, Alexandre Padilha (Saúde), Antonio Patriota (Relações Exteriores), Izabella Teixeira (Meio Ambiente), Maria do Rosário (Direitos Humanos) Tereza Campello (Desenvolvimento Social), Mendes Ribeiro (Agricultura), Iriny Lopes (Políticas para Mulheres) e Luiza Barros (Igualdade Racial).

Entre intelectuais e ativistas estão previstos a ex-ministra Marina Silva, os teólogos Frei Betto e Leonardo Boff e os sociólogos Boaventura de Sousa Santos, Ignacio Ramonet e Pablo Gentili.

O evento é patrocinado pelos governos federal e gaúcho, estatais e empresa de economia mista. Só a Petrobras destinou R$ 1,350 milhão. No site do fórum constam como patrocinadores os Ministérios da Saúde e da Cultura, o Banco do Estado do Rio Grande do Sul, o Banco de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul e a Companhia Riograndense de Saneamento.

Os organizadores do fórum não divulgaram os custos, nem quanto receberam. O Ministério da Cultura informou que o projeto de patrocínio ainda não foi aprovado e o da Saúde disse que o patrocínio não é "em espécie", mas sim por meio da montagem de tendas e do envio de técnicos e de materiais.

Fonte: Jornal Valor Econômico (SP), em 23/01/2012

LEIA TAMBÉM:

 
 
Banner
Banner