Home Notícias Debate Tribunal de Justiça de São Paulo dá 'auxílio-tablet' de R$ 2.500 para juízes

Mídias Sociais

Facebook Twitter RSS Feed 

Newsflash

Ciências Sem Fronteira manda 6,7 mil pesquisadores brasileiros para o exterior

Mais de 6,7 mil brasileiros já foram beneficiados pelo programa Ciências Sem Fronteira, que financia estudos para pesquisadores no exterior. Os dados fazem parte de balanço, divulgado pelo ministro de Educação (MEC), Aloizio Mercadante.

Leia mais...
Follow us on Twitter

Quem está on-line

Nós temos 88 visitantes e 1 membro online
  • WendellJicle
Banner
Banner
Tribunal de Justiça de São Paulo dá 'auxílio-tablet' de R$ 2.500 para juízes PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Leal   
Seg, 06 de Fevereiro de 2012 22:44

O Tribunal de Justiça de São Paulo implantou em janeiro um auxílio para seus desembargadores e juízes no valor de R$ 2.500 para a compra de notebooks, netbooks ou tablets. O benefício pode ser usado a cada três anos.

Se os mais de 2.500 magistrados do Estado pedirem o auxílio, que será dado na forma de reembolso, o custo para o tribunal será de cerca de R$ 6,2 milhões.

Desde 2007, os juízes já contavam com benefício anual de R$ 5.000 para a aquisição de softwares e livros.

Em 2006, os magistrados do tribunal receberam notebooks emprestados. Eles terão que devolver os equipamentos para poder aproveitar o novo benefício.

Associações de servidores já se manifestaram contra o mecanismo de reembolso, apelidado de "auxílio-tablet".

As entidades alegam que a remuneração dos magistrados é suficiente para a compra dos aparelhos. Um juiz em início de carreira tem salário de cerca de R$ 20 mil. Já os desembargadores têm remuneração mensal de aproximadamente R$ 24 mil.

De acordo com a direção do tribunal paulista, a criação do auxílio "implica medida de economia de recursos financeiros e administrativos".

Indagado pela reportagem se a abertura de uma licitação para a compra dos equipamentos não resultaria em uma economia maior para a corte, o tribunal respondeu negativamente.

Segundo a corte, uma licitação incluiria também gastos com distribuição, garantias, suporte técnico, entre outros custos.

Fonte: Jornal Folha de São Paulo (SP), em 04/02/2012

 

LEIA TAMBÉM:

Última atualização em Seg, 06 de Fevereiro de 2012 22:47
 
 
Banner
Banner