Home Notícias Desenvolvimento Social Frequência escolar é cumprida por 14,7 milhões de alunos do Bolsa Família

Mídias Sociais

Facebook Twitter RSS Feed 

Newsflash

Fundação Palmares e Ministério das Relações Exteriores lançam o Edital Conexão Brasil-África

“A partir de hoje, a sociedade civil brasileira estará mais próxima do continente que nos deu o sentido de brasilidade e de nação”. Foi com essa afirmação que o presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Eloi Ferreira de Araujo, deu início à cerimônia de assinatura do Protocolo de Intenções e Programa de Parceria: Cooperação Sul-Sul Conexão Brasil-África, firmado entre a Palmares e a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE).

Leia mais...
Follow us on Twitter

Quem está on-line

Nós temos 30 visitantes e 2 membros online
  • smodestprom
  • WendellJicle
Banner
Banner
Frequência escolar é cumprida por 14,7 milhões de alunos do Bolsa Família PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Leal   
Ter, 17 de Julho de 2012 23:24

O índice de beneficiários do Bolsa Família que atenderam a exigência de frequência à escola em abril e maio deste ano chegou a quase 95% do total de alunos com registro de informação no sistema do Ministério da Educação. Isso significa que 14,7 milhões de crianças e adolescentes cumpriram a contrapartida do programa de transferência de renda dos 15,4 milhões de alunos acompanhados.

O Pará, com 98,7% de presença, foi o estado com melhor resultado da freqüência, seguido de Acre, Pernambuco e Tocantins, todos com 97,9%. Já os alunos de Sergipe foram os que apresentaram mais baixa participação, com índice de 73,5% de estudantes assistindo o mínimo exigido de aulas.

O diretor de Condicionalidades do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Daniel Ximenes, destaca que a contrapartida de educação vinculada ao programa de transferência de renda existe para estimular o acesso à escola das classes mais baixas. “Tradicionalmente o acesso dessa população à escola é mais difícil. Esse é o histórico que começou a mudar nos últimos anos”.

A frequência escolar mensal mínima para crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos deve ser de 85% da carga horária e, para os de 16 e 17 anos, de 75%. A baixa frequência pode levar ao bloqueio, suspensão e até ao cancelamento do benefício, caso as faltas sejam reincidentes.

Nesta situação estão as famílias de 801 mil crianças e adolescentes que não alcançaram os índices exigidos em maio. Antes, os gestores do Bolsa Família, da Assistência Social e da Educação nos municípios devem identificar o motivo das faltas e incluir os beneficiários no acompanhamento familiar.

tabela 1 - cumprimento frequencia bolsa família

Resultado histórico

O resultado do monitoramento da frequência escolar foi o mais alto da série histórica para o bimestre de abril e maio: 86,3%. Significou informação sobre 15,4 milhões do total de 17,8 milhões de alunos beneficiários. No mesmo período do ano passado, o acompanhamento ficou em 85,9% e em 2010 chegou a 82,9%.

tabela 2 - registro da frequencia bolsa família

Esses índices mostram o empenho dos técnicos municipais de educação e assistência social. O sistema para coleta de informações de junho e julho será aberto no dia 20 de julho. “Quanto mais cedo o município começar a fazer o trabalho de coleta das informações, melhor será o resultado”, orienta Daniel Ximenes.

Apenas um município, do Piauí, não registrou a frequência escolar dos beneficiários. As capitais que mais se destacaram foram Goiânia (GO) e Boa Vista (RR), ambas com 98% dos alunos acompanhados, e Porto Alegre (RS) que registrou informação sobre 95%.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em 16/07/2012

 

LEIA TAMBÉM:

 
 
Banner
Banner