Home Notícias Desenvolvimento Social Frequência escolar é cumprida por 14,7 milhões de alunos do Bolsa Família

Mídias Sociais

Facebook Twitter RSS Feed 

Newsflash

Lula, na nuvem

Uma nuvem humana acompanha Luiz Inácio Lula da Silva quando ele se locomove. Por vezes, a bruma se adensa, pulsa e canta, emocionada: “Lula, Lula, olê olê olê olá”. O cordão humano abraça também o candidato a prefeito de São Paulo pelo PT, Fernando Haddad, que vem logo atrás dele, rumo ao palanque.

Leia mais...
Follow us on Twitter

Quem está on-line

Nós temos 48 visitantes e 1 membro online
  • Stevencag
Banner
Banner
Frequência escolar é cumprida por 14,7 milhões de alunos do Bolsa Família PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Leal   
Ter, 17 de Julho de 2012 23:24

O índice de beneficiários do Bolsa Família que atenderam a exigência de frequência à escola em abril e maio deste ano chegou a quase 95% do total de alunos com registro de informação no sistema do Ministério da Educação. Isso significa que 14,7 milhões de crianças e adolescentes cumpriram a contrapartida do programa de transferência de renda dos 15,4 milhões de alunos acompanhados.

O Pará, com 98,7% de presença, foi o estado com melhor resultado da freqüência, seguido de Acre, Pernambuco e Tocantins, todos com 97,9%. Já os alunos de Sergipe foram os que apresentaram mais baixa participação, com índice de 73,5% de estudantes assistindo o mínimo exigido de aulas.

O diretor de Condicionalidades do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Daniel Ximenes, destaca que a contrapartida de educação vinculada ao programa de transferência de renda existe para estimular o acesso à escola das classes mais baixas. “Tradicionalmente o acesso dessa população à escola é mais difícil. Esse é o histórico que começou a mudar nos últimos anos”.

A frequência escolar mensal mínima para crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos deve ser de 85% da carga horária e, para os de 16 e 17 anos, de 75%. A baixa frequência pode levar ao bloqueio, suspensão e até ao cancelamento do benefício, caso as faltas sejam reincidentes.

Nesta situação estão as famílias de 801 mil crianças e adolescentes que não alcançaram os índices exigidos em maio. Antes, os gestores do Bolsa Família, da Assistência Social e da Educação nos municípios devem identificar o motivo das faltas e incluir os beneficiários no acompanhamento familiar.

tabela 1 - cumprimento frequencia bolsa família

Resultado histórico

O resultado do monitoramento da frequência escolar foi o mais alto da série histórica para o bimestre de abril e maio: 86,3%. Significou informação sobre 15,4 milhões do total de 17,8 milhões de alunos beneficiários. No mesmo período do ano passado, o acompanhamento ficou em 85,9% e em 2010 chegou a 82,9%.

tabela 2 - registro da frequencia bolsa família

Esses índices mostram o empenho dos técnicos municipais de educação e assistência social. O sistema para coleta de informações de junho e julho será aberto no dia 20 de julho. “Quanto mais cedo o município começar a fazer o trabalho de coleta das informações, melhor será o resultado”, orienta Daniel Ximenes.

Apenas um município, do Piauí, não registrou a frequência escolar dos beneficiários. As capitais que mais se destacaram foram Goiânia (GO) e Boa Vista (RR), ambas com 98% dos alunos acompanhados, e Porto Alegre (RS) que registrou informação sobre 95%.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em 16/07/2012

 

LEIA TAMBÉM:

 
 
Banner
Banner