Home Notícias Desenvolvimento Social Suplemento de vitamina A será distribuído a crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos

Mídias Sociais

Facebook Twitter RSS Feed 

Newsflash

Artigo: Por um novo paradigma de desenvolvimento, de Márcio Leal

A economia mundial passa por uma grave crise: as, até então consideradas, economias desenvolvidas, tiveram seus alicerces balançados, trazendo insegurança social e financeira para a população dos EUA e Europa, com o risco de contagiar todo o resto do mundo globalizado, principalmente os países em desenvolvimento, como Brasil, Índia e China.

Leia mais...
Follow us on Twitter

Quem está on-line

Nós temos 59 visitantes online
Banner
Banner
Suplemento de vitamina A será distribuído a crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Leal   
Qua, 15 de Agosto de 2012 12:11

A partir do próximo sábado (18), as famílias com filhos entre 6 meses e menos de 5 anos devem levar as crianças ao posto de saúde para receber o suplemento de vitamina A. O Ministério da Saúde (MS) vai disponibilizar megadoses da vitamina para repor as deficiências nutricionais das crianças de famílias de baixa renda, principalmente no estados do Nordeste e nos vales do Mucuri e do Jequitinhonha, em Minas Gerais. A oferta de vitamina A faz parte do Brasil Carinhoso, iniciativa do governo federal para reforçar a combate à pobreza na primeira infância, com ações de saúde, educação e alimentação.

A suplementação de vitamina A tem seu dia nacional de mobilização no sábado (18), mas a campanha segue até a sexta-feira (24) da próxima semana. Vai abranger um total de 2.434 municípios. A estimativa do MS é beneficiar mais de 7,8 milhões de crianças com a dose de vitamina A.

De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, os estudos mostram que, nas regiões onde têm deficiência de vitamina A, a suplementação reduz doenças como diarreias e infecções pulmonares. Além disso, assinalou, há impacto positivo na queda da mortalidade infantil.

A suplementação contribui também para reduzir a gravidade das infecções, para a saúde da visão e o pleno desenvolvimento cognitivo. A criança deve receber duas doses anuais (não injetáveis), uma a cada seis meses.

Cada município deve adotar uma estratégia para identificar as crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos. A identificação pode ser feita por meio da demanda espontânea, nas unidades de saúde, durante as consultas regulares, pela busca ativa dos agentes comunitários e equipes de saúde da família, ou pela indicação de parceiros que atuam na prevenção e controle dos distúrbios nutricionais.

Outras regiões

Nas demais regiões do país, esclarece o MS, a suplementação de vitamina A será oferecida no decorrer do ano, durante a rotina de atenção integral à saúde das crianças, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Até o fim do ano, a suplementação será ampliada às demais unidades da Federação, contemplando 3.034 cidades em todos os estados. Serão incluídos todos os municípios prioritários do Plano Brasil Sem Miséria, além dos 34 distritos sanitários especiais indígenas.

O início da distribuição da suplementação vitamínica foi anunciado durante o lançamento da campanha para atualizar a caderneta de vacinação para menores de 5 anos. Estarão disponíveis para essa ação todas as vacinas do calendário básico da criança: BCG, hepatite B, pentavalente, vacina inativada contra poliomielite, vacina oral contra poliomielite, rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e DTP (difteria, tétano e coqueluche).

Ouça o boletim: Crianças até 5 anos vão receber vitamina A

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em 14/08/2012

 

LEIA TAMBÉM:

 
 
Banner
Banner