Home Desgoverno da Oposição Relatório da CPMI do Cachoeira deve ser apresentado na próxima semana

Mídias Sociais

Facebook Twitter RSS Feed 

Newsflash

Brasil inclui no documento da Rio+20 diretriz que associa renda mínima a iniciativas sustentáveis

Milhares de pessoas que vivem em situação de extrema pobreza em todo o mundo podem ser beneficiadas pela inclusão da proposta brasileira de criação do Piso de Proteção Socioambiental Global no documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. A iniciativa é inspirada em políticas públicas que obtiveram êxito ao garantir uma renda mínima para a população vulnerável, em conjunto com ações de recuperação e preservação ambiental. Além da Bolsa Verde brasileira, há outros programas com características semelhantes na Europa, Índia e América Latina.

Leia mais...
Follow us on Twitter

Quem está on-line

Nós temos 66 visitantes e 2 membros online
  • Soniahigma
  • ddodeni
Banner
Banner
Relatório da CPMI do Cachoeira deve ser apresentado na próxima semana PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Leal   
Dom, 18 de Novembro de 2012 23:32

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI) do Cachoeira volta a se reunir na próxima terça-feira para a apresentação do relatório final dos trabalhos, elaborado pelo deputado Odair Cunha (PT-MG). No documento, com cerca de 2 mil páginas, o relator deve propor o indiciamento de todos os depoentes que ficaram em silêncio perante a comissão.

Parlamentares da oposição prometeram que vão apresentar um relatório paralelo. Eles querem que o Ministério Público Federal (MPF) investigue o repasse de recursos da Delta Construções para, pelo menos, 12 empresas consideradas laranjas. O documento, que será encaminhado à Procuradoria-Geral da República, vai propor ainda que o MPF aprofunde as investigações contra os governadores do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), e do Tocantins, Siqueira Campos (PSDB).

De acordo com Odair Cunha, foram analisados 69.694 páginas referentes a sigilos bancários, 11.333 folhas relativas a quebras de sigilo fiscal de 75 pessoas físicas e jurídicas e, ainda, 45.594 páginas de extratos de ligações telefônicas. Ao todo, foram mais de 1,1 terabayte (quantificador de um volume de dados em um computador ou sistema computacional) de informações recebidas pela CPMI.

Mesmo sem adiantar pontos do parecer final, o relator disse que “será bastante contundente”. Depois da apresentação do relatório final, será concedida vista coletiva para os membros da comissão, que terá até o dia 22 de dezembro para votar o relatório.

Fonte: Correio do Brasil, em 18/11/2012

 

LEIA TAMBÉM:

 
 
Banner
Banner