Home Campanha Dilma 2010 Como foi a campanha Reportagem de capa da #Vejamente é repudiada em nota de Pedro Abramovay

Mídias Sociais

Facebook Twitter RSS Feed 

Newsflash

Congresso aprova LDO que fixa salário mínimo em R$ 667,75 e entra em recesso parlamentar

O Congresso Nacional aprovou ontem o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO-2013) que aumenta a capacidade de investimentos públicos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para o próximo ano, fixados em R$ 45,2 bilhões, mais do que os R$ 44,2 bilhões do orçamento de 2012. Além disso, no texto aprovado, o salário mínimo, atualmente em R$ 622,00, é previsto para R$ 667,75 em 2013. Antes de passar pelo plenário, a LDO foi aprovada pela Comissão Mista de Orçamento (CMO), depois de um acordo entre governo e oposição.

Leia mais...
Follow us on Twitter

Quem está on-line

Nós temos 36 visitantes online
Banner
Reportagem de capa da #Vejamente é repudiada em nota de Pedro Abramovay PDF Imprimir E-mail
Escrito por Luis Ramirez   
Dom, 24 de Outubro de 2010 11:07

Abaixo transcrevo post do http://rudaricci.blogspot.com/ com publicação de nota de Pedro Abramovay, repudiando as acusações da Veja.

 

 

SÁBADO, 23 DE OUTUBRO DE 2010

VEJA É DESMENTIDA

Reproduzo, abaixo, email que recebi de Ricardo Abramovay, um dos nossos maiores intelectuais, professor da USP, premiado por suas pesquisas sobre agricultura familiar, um dos responsáveis pela elaboração da Agenda 21 brasileira. Fernando Henrique Cardoso conhece bem Abramovay, porque ele colaborou tecnicamente por diversas vezes com seu governo. 
Divulguem. Este pedido é o mínimo que posso fazer pela amizade e respeito que tenho por Abramovay. A Veja não é mais uma revista. É algo inominável.

-----Mensagem original-----
De: Ricardo Abramovay [mailto: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Enviada em: 23 de outubro de 2010 20:37
Para: Ricardo Abramovay
Assunto: Veja de hoje

Caros amigos, colegas e alunos

Uso esta lista exclusivamente para difundir artigos ou eventos. Mas não posso deixar de enviar-lhes a nota de meu filho Pedro Vieira Abramovay em resposta à repugnante matéria de capa de hoje da revista VEJA.

NOTA DE PEDRO ABRAMOVAY
Nego peremptoriamente ter recebido, de qualquer autoridade da República, em qualquer circunstância, pedido para confeccionar, elaborar ou auxiliar na confecção de supostos dossiês partidários. Não participei de supostos grupos de inteligência em nenhuma campanha eleitoral. Nunca, em minha vida, tive que me esconder.
A revista Veja, na edição número 2188 de 2010, afirma ter obtido o áudio de uma gravação clandestina entre mim e um ex-colega de trabalho. Infelizmente a revista se recusou a fornecer o conteúdo da suposta conversa ou mesmo a íntegra de sua transcrição.
Dediquei os últimos oito de meus 30 anos a contribuir para a construção de um Brasil mais livre, justo e solidário, e tenho muito orgulho de tudo o que faço e de tudo o que fiz. Trabalhei no Ministério da Justiça como Assessor Especial, Secretário de Assuntos Legislativos e Secretário Nacional de Justiça, conseguindo de meus 
pares respeito decorrente de meu trabalho. Apesar de ver meu nome exposto desta forma, não foi abalada minha fé na capacidade de transformação de nosso país e tampouco na crença da importância fundamental de uma imprensa livre para o fortalecimento de nossa democracia. 
Pedro Vieira Abramovay
Secretário Nacional de Justiça

-- 
Ricardo Abramovay
http://abramovay.pro.br/
Professor Titular do Departamento de Economia da FEA
Universidade de São Paulo
Coordenador do Núcleo de Economia Socioambiental (NESA)
Av: Prof. Luciano Gualberto, 908
05 508-900
São Paulo - SP
BRASIL
Tel: 55 11 30 91 58 80
Fax: 55 11 38 13 47 43
skype: ricardoabramovay
Secretária: Adriana 55 11 30 91 58 70/5823/5854/5822